sábado, 13 de agosto de 2016


O BEM E O MAL NUNCA SÃO EVIDENTES
O mundo é maior e mais rico do que parece. Tem fundamentos que desconhecemos e fins que nos ultrapassam. Há um conjunto de realidades íntimas que escapam aos olhos, mas que é a razão de ser de tudo o que pode ser visto.
 
 
Mesmo o que é mais precioso neste mundo está, muitas vezes, por baixo de um manto de sujidade. Assim como as maiores imundícies surgem, quase sempre, sob a aparência de coisas boas. As aparências são armadilhas onde ficam presos os que julgam que as belezas se vêem de olhos abertos…
 
Há uma música, muito parecida com um silêncio bom, que nos ajuda a suportar as piores partes da vida. Chega-nos do coração e é um sinal do mistério que reside no mais íntimo de nós.
 
Não é por se conhecer que se ama, é porque se ama que se conhece.
 
O amor é uma intimidade entre duas pessoas. Não se amam coisas.
A verdade resulta do encontro entre o pensamento e a realidade. Por isso, é sempre uma descoberta que se constrói. Podemos negar a verdade, mentindo, mas nem a realidade nem o pensamento se deixam jamais moldar pelas mentiras.
 
Amar é a coragem tranquila de querer ser verdadeiro.
 
Para amar é preciso ser inteiro, mas só amando chegamos a sê-lo.
 
                                                  José Luís Nunes Martins

Sem comentários: