terça-feira, 10 de novembro de 2015

Um agradecimento

Senhor, hoje quero apenas agradecer-te por todas a bênçãos que derramas sobre mim, sem nenhum mérito meu, como a chuva que ao cair beija a terra e abençoa-a para que possa dar frutos.

Agradeço-te por quereres construir na minha fragilidade, transformando as minhas limitações em metas, pintando, com o sol, os estados cinzentos e chuvosos da minha alma em coloridos arco-íris, iluminando as minhas trevas com estrelas cintilantes e serenando os mares tempestuosos do meu ser com a tua brisa de esperança.


Agradeço-te por todas as pessoas que pões no meu caminho, sinais da tua presença nos meus dias, que sendo instrumentos do teu amor, me conduzem a ti.


Agradeço-te pelo muito ou pelo pouco que me dão, pelo muito ou pelo pouco que me ensinam e pelo muito ou pelo pouco que me amam.


Em cada uma delas está uma lição, um reflexo da tua bondade, uma centelha da tua luz, um eco da alegria da tua boa nova, um abraço da tua misericórdia, a chama do teu amor e um esboço da tua compaixão.


Com eles aprendi que só o amor faz renascer e que até um coração empedernido amolece perante a perseverança, a bondade, e a fidelidade do teu amor.


Renasce hoje, outra vez, em mim, Senhor, para que o amor que já não consigo conter no meu peito, transborde nas lágrimas que choro e na alegria que irradio ao contemplar as maravilhas da tua criação. Ilumina  o meu sorriso e salga as minhas palavras para que, também eu, possa tocar os corações daqueles que, como eu, em tempos, estão perdidos e não sabem onde encontrar-te.


Ensina-me a ser instrumento do teu amor para que nesta dádiva que é a amizade, também eu, saiba dar de graça aquilo que recebi de graça.

Raquel Dias
in iMissio

Sem comentários: