terça-feira, 28 de janeiro de 2014

 
Abrindo o Santo Evangelho,
os meus olhos depararam com estas palavras:
“Jesus, tendo subido a um monte,
chamou a Si os que Ele quis;
e foram ter com Ele.” [Mc. 3, 13]
Eis todo o mistério da minha vocação,
da minha vida inteira e, sobretudo,
o mistério dos privilégios de Jesus para com a minha alma...
Ele não chama aqueles que são dignos,
mas aqueles que quer ou, como diz S. Paulo:
“Deus sente compaixão de quem entende
e usa de misericórdia com quem quer usar de misericórdia.
Logo, não depende daquele que quer,
nem daquele que corre,
mas de Deus, que usa de misericórdia”.»

Santa Teresa do Menino Jesus | 1873 - 1897
Manuscrito A [2rº]

Senhor,
não me chamas à união conTigo,
porque sou bom, digno, recto, honesto.
Não! Chamas-me à comunhão conTigo
unicamente porque és bom e me amas,
não tendo eu nada por que se justifique o Teu amor.
Amas-me porque não tenho amor
e amas-me para me tornares cheio de amor, “amável”!
Não me amas porque encontras bondade em mim.
Mas amas-me para dares amor
e poderes encontrar então em mim amor,
o Teu próprio Amor!
A minha vocação é ser chamado, por Ti,
a ser amado e a amar!
Ajuda-me, Senhor!

1 comentário:

Anónimo disse...

lindo beijinho a todos