terça-feira, 24 de abril de 2012

Fraternidade dos Irmãozinhos de S. Francisco de Assis

TESTEMUNHO PESSOAL

BUSQUEI O AMOR DA MINHA ALMA,
BUSQUEI-O SEM O ENCONTRAR.
ENCONTREI O AMOR DA MINHA VIDA,
ABRACEI-O E NÃO O DEIXAREI JAMAIS.
Chamo-me Paulo Nunes, tenho trinta e seis anos e uma história de Amor linda para vos contar, a história de Deus comigo! Sim, Deus tem sempre uma história de Amor para escrever na vida de cada um de nós. 
Nasci numa pequena aldeia do Alentejo com o nome de Alvalade-Sado no seio de uma família crente, mas não praticante. No entanto, educaram-me nos valores cristãos tais como na amizade, humildade, amor ao próximo…  
Considero que Deus me chamou de muitas maneiras e com várias vozes durante a minha história de vida de trinta e seis anos. Serviu-se de situações, acontecimentos, encontros, pessoas, livros, filmes, experiências…  
Este chamamento misterioso, sussurrante e inefável, foi «ESCUTADO» de forma mais intensa nos princípios dos anos noventa. Vivendo uma conversão gradual, na minha vida humana, espiritual e na oração e ao refletir sobre a minha vida e o meu modo de ser, comecei a perceber que o Senhor estava a indicar-me um caminho novo para a minha vida que mais tarde me levaria até Ele de uma forma mais intensa e num amor radical. 
Recordo aqui o meu primeiro retiro da EQUIPA VOC em que todos os jovens foram ver o filme “Irmão Sol, Irmã Lua” e em que fiquei enamorado pela vida religiosa mais concretamente a vida franciscana. Relembro também que na Capela das Irmãs Oblatas dei o meu SIM e de joelhos emocionado encontrei uma grande PAZ interior… ainda hoje tenho na minha mente e no meu coração as palavras que eu lhe pronunciei: “Entrego-te a minha vida e de olhos fechados aceito que me conduzas para onde Tu quiseres…”  
Jamais pensava numa carreira ou profissão pois tinha cerca de dezasseis anos e terminaaá o ensino secundário. Nunca tive ambições materiais ou de poder. Procurava “algo” na vida que fosse mais além e diferente do mundo em que vivia, ou seja não procurava “algo” mas sim “ALGUÉM” que estivesse “MAIS ALÉM”, e este “ALGUÉM”, procurava-me também.  
Queria que esta busca fosse mais além, fosse no infinito e para o infinito, que não tivesse medo da diferença, de escolhe-Lo e de segui-Lo. Foi Jesus que criou o vazio que existia em mim, mas também era Ele que o poderia preencher. Só Deus poderia satisfazer os desejos mais profundos do meu coração, a inquietude que só Ele poderia serenar, como dizia Santo Agostinho: “Fizeste-nos para vós, Senhor, e o nosso coração anda inquieto, enquanto não descansar em Vós…”  
O desejo de partilhar a minha experiência de Deus foi forte, o que no princípio fez-me sofrer um pouco porque aqueles que eu considerava amigos abandonaram-me tal como os Apóstolos abandonaram Jesus no Jardim das Oliveiras. Mas como Ele é mais forte do que tudo o que existe na face da terra, também me colocou muitas pessoas que me ajudaram nos momentos mais difíceis, das quais saliento a Maria João Palma, a Xana e tantos outros que no anonimato através da oração ou presença silenciosa me ajudaram a dizer o meu SIM todos os dias…  
Os Irmãozinhos apareceram na minha vida como um mistério! Um mistério que me seduziu e me levou a entrar neste Jardim de Deus. Só sei que os Irmãozinhos de S. Francisco de Assis, no seu modo de viver em simplicidade cativante, na pobreza que liberta e no sorriso que me revelava o rosto mais carinhoso de Deus, tiveram uma grande influência na minha decisão de os escolher.  
Porquê os Irmãozinhos de S. Francisco de Assis? O que mais me despertou desde sempre na Vida Religiosa foi a dimensão contemplativa, mas eu também queria anunciar a Boa Nova partilhando os frutos da minha intimidade com Deus. A Fraternidade dos Irmãozinhos de S. Francisco de Assis tem os dois lados da moeda, e assim arrisquei a dar a minha vida nesta «louca» história que Deus tem feito comigo ao longo destes dezanove anos em que estou com os Irmãozinhos.  
Depois deste “longo” tempo de enamoramento com Deus e na aventura que tenho vivido com os meus Irmãos, sobretudo a graça de viver com os Fundadores da Fraternidade dos Irmáozinhos de S. Francisco, chegou a hora de dar o meu SIM para “toda a vida…”; só a Deus pertence o futuro e assim coloco-me nas Suas mãos para que Ele próprio seja o oleiro que aos poucos me vai moldando.  
Durante estes anos tenho vivido entusiasmado ao pensar que posso ser um Irmão próximo daqueles que mais necessitam, saber que há um Pai que me (nos) ama e livremente poder gritar ao mundo “O AMOR TEM QUE SER AMADO”. Com o coração repleto de alegria e com a alma inteiramente de Jesus digo a todos aqueles que me rodeiam, amigos e conhecidos, de perto e de longe: BUSQUEI O AMOR DA MINHA ALMA, BUSQUEI-O SEM O ENCONTRAR. ENCONTREI O AMOR DA MINHA VIDA, ABRACEI-O E NÃO O DEIXAREI JAMAIS.  
Assim no próximo dia 29 de Abril na Igreja de Vila de Frades, pelas 11:00 horas farei a minha Doação Perpétua e conto com a vossa oração para que seja sempre fiel a Jesus Cristo, e no mundo um Irmão para todos.  
Sempre Amigo, Ir. Paulo Nunes.

4 comentários:

Dulce disse...

Emocionada!
Uma emoção que advém de dois grandiosos testemunhos de fé e entrega, mas também pela imensa alegria e gratidão por tantas graças que são derramadas pela vossa intercessão.
Nós, peregrinos de Sines, estaremos em espírito de comunhão e oração pedindo ao Senhor que vos faça sempre - e cada vez mais - instrumentos do Seu amor.

Paz e Bem!

Ani disse...

Muitos parabéns pelo testemunho que partilha connosco, é uma benção de Deus responder a tão maravilhoso e sublime chamamento, obrigada, e que Jesus lhe conceda um caminho repleto de graças. BEM HAJA

Anónimo disse...

Obrigado irmão por nos dar a conhecer o testemunho tão lindo que você tem na relação com Deus. Quero dizer-lhe que você é uma Presença Viva do amor de Deus, você no seu silêncio, chega a todos os corações, admiro muito a vossa maneira de ser... Quem me dera que Jesus fizesse de mim nem que fosse um fósforo para poder iluminar as pessoas que precisam tanto de ajuda, vocês só com a vossa presença irradiam luz, amor paz e você é um bom testemunho do bom pastor, atento ás suas ovelha, força e que o Senhor o ajude a concretizar os seus sonhos! Paz e Bem!...

Anónimo disse...

O Ir. Paulo é uma das boas pessoas que conheço. E pode acreditar que conheço muita gente. Desejo-lhe muitas felicidades na sua dedicação ao Senhor, na Igreja. Nunca desanime de servir bem as pessoas. Aguente o melhor que puder as dificuldades, ultrapasse as dúvidas com ajuda de gente competente e siga em frente com coragem. Rezo por si. Os meus respeitosos cumprimentos, agradecido pelo seu testemunho.
T.N.